quarta-feira, 15 de abril de 2009

O outono é pura melancolia

Adoro o outono. É a minha estação favorita. Folhas caem. Não é muito quente nem muito frio. É perfeito. De dia, o céu é mais azul. Quase não há nuvens. À noite, o céu é mais estrelado. Adoro abrir a janela do meu quarto no fim do verão e sentir o sopro daquele ventinho meio friozinho, que arrepia o corpo anunciando a chegada da mais bela das estações (em minha opinião) em algumas semanas.
Como o verão foi de muitos exageros e êxtase, “uso” o outono para uma fase de retidão para uma “reformulação”. Gosto de reformular, repensar em muitas coisas que preciso melhorar, ou em outras que preciso mudar completamente. Adoro passar uma tarde típica de outono fazendo planos para o próximo verão, mesmo que nenhum deles se concretize de fato.
Assim como o outono é uma fase de transição entre o calor e o frio, gosto de pensar que eu também posso mudar em alguns aspectos. Quem sabe emagrecer um pouco? Começar um novo curso, uma nova língua? Que tal uma limpeza no guarda-roupa? Não acredito nesse negócio de “eliminar energias negativas”. Tudo balela. Acredito sim, que deve ter muitas roupas que não usamos mais e muita gente sem ter o que vestir. E o frio se aproxima.
Que tal dar um tempo aos lugares convencionais e conhecermos novos locais? Um novo cinema, um novo restaurante, um novo parque. Um novo corte de cabelo. Que tal dar um tempo também para a televisão e começar a apreciar bons livros?
E, apreciar o pôr-do-sol do outono é um espetáculo à parte. É algo fantástico. No horizonte, ele está enorme e de uma coloração alaranjada ou avermelhada intensa e imponente.
É por tudo isso que adoro o outono. Vai ser sempre minha estação preferida.

Nenhum comentário: